links 2

O QUE VOCÊ PROCURA ? DIGITE ABAIXO PARA FAZER SUA BUSCA

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

DRAGONBALL Z FEITO MANUALMENTE EM BLOCOS

Fizeram umas animações do dragonball z em blocos, e realmente o trabalho ficou muito bom; encontrei no youtube e como gostei muito resolvi trazer para que possam conhecer esse exelente trabalho vamos ao primeiro vídeo:

Gohan vs Janemba 

.
  
 broly vs vejeta




.


via canal do youtube: etoilec1

domingo, 25 de novembro de 2012

os cartuchos, do inicio até hoje

Os grandes videogames como Xbox 360Nintendo Wii e PlayStation 3, utilizam hoje mídia ótica como forma de leitura dos seus jogos. Porém, boa parte da história desta indústria pode ser contada através de cartuchos - pequenas caixas com circuitos internos que, por muito tempo, foram sinônimo de diversão. Confira como eles evoluíram através do tempo e gerações:
A evolução dos cartuchos de videogame (Foto: Divulgação)A evolução dos cartuchos de videogame (Foto: Taringa.net)


Os primeiros aparelhos eletrônicos que poderiam ser considerados videogames nada mais eram do que máquinas de um título só, como o clássico TeleJogo. Às vezes elas até traziam variações, mas no fundo, havia um número limitado de jogos atrelado àquela máquina. Comprar novos títulos significava comprar outro videogame.
O Magnavox Odyssey, apresentado em 1972, foi o primeiro a trazer a ideia de cartuchos com jogos diferentes. No entanto, os cartuchos em si não tinham dados, eles apenas ativavam certas “lógicas” dentro do videogame pelos seus conectores. Como os gráficos eram extremamente rudimentares, meros quadrados luminosos, ele ainda vinha com imagens transparentes para sobrepor na sua TV.
Algum tempo depois, em 1976, a Fairchild Semiconductor lançou o Fairchild Channel F, o primeiro videogame que tinha cartuchos com jogos diferentes de verdade. Foi o início dos arquivos que conhecemos hoje como “ROM”s, que nada mais são que a sigla para “Read Only Memory”, ou em português, “memória apenas de leitura”.
Rapidamente, a Atari aproveitou a ideia e lançou seu primeiro videogame, o Atari 2600, ou Atari VCS (Video Computer System). Em conjunto com a Activision, a empresa criou obras incríveis, tornando o console muito popular. No entanto, isso não evitou que ele fosse devastado pelo crash de 1983 na indústria de jogos.
Atari 2600 e seus cartuchos (Foto: Divulgação)Atari 2600 e seus cartuchos se tornaram populares (Foto: 4players.de)


Neste mesmo ano nascia o Nintendo 8 Bits, que só seria lançado em 1985 nos Estados Unidos. Seus cartuchos eram mais evoluídos que os do Atari e suportavam mais dados, o que, em conjunto com o hardware superior do próprio console, deu origem a jogos mais evoluídos.
Também foi nessa época que surgiu o primeiro cartucho com bateria interna, que não apenas lia a informação presente, mas também salvava os dados do jogador. A novidade foi apresentada com uma grande aventura, que perdura até hoje, The Legend of Zelda.
Basicamente, a partir daí, os cartuchos passaram a evoluir apenas em capacidade. Consoles como o Super Nintendo, de 1991, e o Mega Drive, de 1989, eram evoluções naturais do Nintendo 8 Bits, e seu concorrente, o Master System, de 1986.
Logo mais funções começaram a ser atreladas aos cartuchos. Chips como o Super FX permitiam que o Super Nintendo gerasse os gráficos 3D de Star Fox. Outros vinham com entradas para linha telefônica e conectavam os videogames à Internet, como o Mega Net.
Star Fox com o Super FX e o cartucho Mega Net (Foto: Divulgação)Star Fox com o Super FX e o cartucho Mega Net (Foto: Oldiesrising.com)

No entanto, era aparente que a evolução não seria através de cartuchos. Sega e Nintendo já começavam a cogitar a mídia ótica como uma possibilidade futura. A Sega lançou o Sega CD como um acessório do Mega Drive e mais tarde seguiu o caminho da mídia ótica com o Sega Saturno.
A Nintendo havia planejado um periférico semelhante para o Super Nintendo, em parceria com a Sony, mas acabou desistindo. Mais tarde, este projeto viria a se tornar o primeiro PlayStation. Para seu próximo console, o Nintendo 64, a empresa optou por manter os cartuchos, escolha que muitos consideraram ser um grande erro devido aos altos custos.
Poderíamos imaginar que este foi o fim dos cartuchos, tornando-se obsoletos frente a uma nova tecnologia, como tantas outras. Porém, outro mercado encontrou grande utilidade neles e os utiliza até hoje: o mercado de videogames portáteis.
O primeiro videogame portátil a utilizar cartuchos foi o Microvision, em 1979, que tinha cartuchos tão grandes que eles vinham com suas próprias telas! Porém, foi a Nintendo quem realmente os popularizou com o clássico GameBoy. Os cartuchos continuaram sendo usados no GameBoy Color e GameBoy Advance.
Cartucho do Microvision impressionava por ser sua própria tela (Foto: Divulgação)Cartucho do Microvision impressionava por ser sua própria tela (Foto: Reprodução)


Porém, quando a empresa anunciou que o Nintendo DS também utilizaria cartuchos, enquanto a Sony apostaria na mídia ótica com o PSP, muitos acharam que a história se repetiria. Curiosamente, os cartuchos se provaram mais úteis em portáteis, sendo mais fáceis de transportar e por consumirem menos energia.
Hoje, tanto o Nintendo 3DS quanto o PlayStation Vita, sucessor do PSP, utilizam versões bem avançadas dos clássicos cartuchos. Mas a história também não acaba aqui, já que a mídia digital já vem batendo à porta, com portáteis que baixam seus jogos diretamente da Internet. 
informações: techtudo

sábado, 24 de novembro de 2012

(hack) MARIO'S TREASURE HUNT 2



Autor: Mawwo7
Jogo: Finalizado

Se um homem troncudo decidisse que, em vez de socar o seu rosto repetidamente durante dias ele irá tentar a sorte em um quebra-cabeça de mil peças que o persegue há tempos, temos certeza de que a sensação de alívio o faria dançar a “Macarena” sobre seus dentes arrancados. Um inicio bizarro, mas vamos prosseguir. Agora, imagine que o troglodita é o autor Mawwo7, que depois de parir uma cadeia de jogos medianos, decidiu repentinamente que a melhor maneira de criar um game decente é dando a inteligência de jogabilidades diversificadas um teste de Q.I e fazer com que os jogadores conquistem as fases ‘torrando’ seus cérebros com os puzlles mais criativos.

Evolução, evolução, evolução! A continuação da franquia MTH, nos surpreendeu muito. Em nossa humilde opinião (e a definição de humilde, no caso, é ‘direta e arrogante’), a versão antecessora a essa clássico não era muito decente. O game não era ruim, mas o título se contentava em ser mediano, uma solidificação de gráficos que não nos empolgo nada nos últimos anos. Tornando-a uma interação menos conhecida pelo público atual, que anseia seu desejo por blockbusters novinhos e lustrosos.
Por mais que adorássemos dizer: “Aleluia, MTH melhorou!”, não vamos. Não faz sentido, pois essas palavrinhas não são nada além de propaganda sem sentido – e o game não precisou de nenhuma propaganda para chegar a realeza. Respeitando sua maioridade suprema, iremos ignorar essas palavras e simplesmente dizer: “Caramba! Que game genial!”
Analisar um game com essa quantidade obscena de qualidade resultou em um clássico arrebatador. Você encontrará vários desafios no game todo. Encontrar uma chave (que é lindamente sinalizada no mapa), se torna cada vez mais empolgante pelo fato de que a jogabilidade muda constantemente. Imaginamos que todos o limite elementos máximos conhecidos pelo homem foi completado – e é essa a sensação que você irá sentir também.
Apertar botões em Swtich Palaces, por exemplo, era algo monótomo. Apesar de ganharmos algum lucro com isso, não havia muita dificuldade em relação a encontrá-los ou simplesmente pularmos em cima dele. MTH 2 ri ironicamente disso, pois possui puzlles em que você deve encontrar peças referentes a cor do botão escolhido. Cada diamante que é pego no jogo também tem um valor diferente dependendo de sua cor e tamanho.

Desvendar todo o mapa, é sempre atribuído a novas jogabilidades. Achar uma chave muitas vezes não é nada fácil, pois você irá enxergar elementos que nunca viu antes e irá (com certeza absoluta) ficar confuso. Felizmente, tudo é recompensado no final, abrindo mais um nível de jogabilidade nunca visto antes no jogo.Ao abrir Star Roads, você será levado para amistosos Levels Bonus, que inovam fases com jogabilidades que não são vistas no mapa comum.
Levaríamos horas (sim, horas) para citar tudo que nos impressionou na hack. Desde de seu sutil efeito na palheta de cores até os seus gráficos exuberantes. Para resumir, você fará quase tudo que possa ter visto em outras hacks: andará de carro, entrará em barris, dirigirá naves espaciais, sofrerá com a gravidade, viajará no tempo, carregará itens inusitados e qualquer outra coisa que você possa atribuir. Praticamente tudo nos impressionou, não a quase nada a reclamar – quase.
Bugs são a maldição dos séculos. Desde de os primórdios da existência do primeiro computador, ele já estava lá, pronto para infernizar nossa vida. Nessa hack, elas são quase nulos. Você provavelmente NUNCA verá nenhum deles aqui. Porém, pessoas com olhos treinados perceberão pequenos erros... Por mera coincidência do destino, erros podem ocorrer no final de cada fase. Mas, eles são quase impossíveis. Se você encontrar algum, me perdoe, mas você é muito azarado (como nós!).

Também a certas reclamações em relação ao enredo (que, apesar do game antecessor não ser tão bom, em ‘MTH 1’ era melhor). Consiste em descobrir que um tesouro foi roubado e você precisará avisar Toad sobre isso. Quando finalmente encontrá-lo, nada acontecerá e o tal tesouro nem sequer é mencionado no jogo todo. Também há problemas quando no modo multiplayer.
 Porém, no final das contas, você não dará a mínima para esses detalhe.Enquanto foca-se em desvendar os desafios cabeludos do game, você irá se desligar totalmente do mundo exterior...
Dito isso, afirmamos sem mais enrolação que essa hack tem ousadia suficiente para enfrentar os futuros onipresentes, aqueles cercados de hype, que irão disputar a supremacia do SMW Hacking. 
Destaque: É difícil determinar um único destaque. O game apresenta várias jogabilidades diferentes que seria impossível selecionar uma só, que seja superior as demais. Um único momento não pode ser especificado.
Moscas Insignificantes: Luigi exibe sua barba mal raspada no mapa, do modo multiplayer.
Sugestão da Casa: Seu forte sabor esconde uma construção sutil de ingredientes, que se combinam com perfeição para uma experiência marcante. A produtora optou por misturar sabores antigos e atuais, que estão presentes a cada canto do prato – e o resultado é otimo! 


*informações: mario hacks

 servidor: Media fire
tamanho: 1,3mb
SENHA DE DESCOMPACTAÇÃO:  cachorrolouco

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

DOWNLOAD PIRATAS DO CARIBE NO FIM DO MUNDO (Pirates of the Caribbean - At World's End) PS2 PLAYSTATION 2


* 2 JOGADORES
* COMPATÍVEL COM OPL 0.8

 Piratas do Caribe: No Fim do Mundo  é um filme americano/britânico de 2007, o terceiro da série piratas do caribe , dirigido por Gore Verbinski, escrito por Ted Elliott e Terry Rossio e produzido por Jerry Bruckheimer. O filme foi filmado em dois períodos, em 2005 e em 2006, em conjunto com o filme anterior, piratas do caribe: o baú da morte. O enredo segue Will Turner, Elizabeth Swann, o Capitão Barbossa e a tripulação do Pérola Negra resgatando o Capitão Jack Sparrow do Baú de Davy Jones, e então se preparando para lutar contra a Companhia das Índias Orientais, liderada por Cutler Beckett e Davy Jones, que desejam extinguir a pirataria.

piratas do caribe no fim do mundo  foi lançado nos países de língua inglesa no dia 25 de maio de 2007, um dia antes do que havia sido originalmente estabelecido pela Walt Disney Pictures. As críticas foram mistas, porém o filme foi um enorme sucesso de bilheteria, se tornando o filme de maior sucesso do ano de 2007, arrecadando mais de US$ 960 milhões mundialmente, se tornando o terceiro filme de maior sucesso da série, atrás de Dead Man's Chest e On Stranger Tides.
Foi indicado aos Oscars de Melhor Maquiagem e Melhores Efeitos Visuais. É o segundo filme mais caro já produzido, com um orçamento de US$ 300 milhões. e agora tem sua versão em jogo eletronico para playstation 2; o enredo é basicamente o mesmo e vale a pena conferir..






SERVIDOR: TURTLE SHARE
TAMANHO 457.5MB (compactado)
Mídia : DVD pois descompactado é mais de 1Gb

CLIQUE AQUI PARA VER COMO BAIXAR E GRAVAR OS JOGOS

SE VOCÊ ULTILIZA O NAVEGADOR  MOZILLA FIREFOX, 
 OU ALGUM PROGRAMA DE DOWNLOAD COMO O FREE DOWNLOAD MANAGER POR EXEMPLO PAUSE O DOWNLOAD ANTES DE FECHAR O MOZILLA OU DESLIGAR O PC, AO LIGAR O PC NOVAMENTE  ABRA O MOZILLA E SELECIONE FERRAMENTAS, DOWNLOADS E SEU DOWNLOAD ESTARÁ LÁ NO MESMO PONTO EM QUE PAROU SENDO DESNECESSÁRIO RECOMEÇAR DO INÍCIO AÍ É SÓ PRESSIONAR O BOTÃO DE CONTINUAR.

terça-feira, 20 de novembro de 2012

DOWNLOAD DARKWATCH PLAYSTATION 2 PS2

* ATUALIZADO 19 DE OUTUBRO DE 2013 


 *2 JOGADORES COOPERATIVOS PASSANDO AS FASES
*2 JOGADORES EM VS MODE
*COMPATÍVEL COM OPL 0.8

Quem não gosta de um bom jogo em fps? e que joga com dois jogadores ao mesmo tempo em modo história, ou seja passando de fase? e de faroeste e pra dar uma esquentadinha no clima faroeste de mostros, pois é isso tem nome e se chama darkwatch

 Na minha opinião esse é o terceiro melhor jogo do playstation 2 perdendo apenas para god of war e resident evil 4, um jogo em fps não poderia ser melhor, a única coisa que achei ruim nesse jogo é que as fases são curtas, o jogo tem muitas fases, porem não tem uma grande duração, que pena pois tudo que é bom dura pouco.

Darkwatch é um jogo de tiro que é baseado nos moldes do velho oeste, mas em forma de terror, o jogo foi publicado pela Capcom e está disponível para PlayStation 2 e XBOX.

  Jericho Cross o nosso personagem principal é um fora-da-lei e assalta um trem ao estilo dos filmes, mas durante o ataque liberta Lazarus, um terrível vampiro e durante o combate contra Lazarus, Jericho e mordido e acaba se tornando um vampiro isso é muito sinistro, um vampiro que caça vampiro, me lembra o blade;  Durante o jogo Jericho é auxiliado por uma sociedade que caça monstros chamada Darkwatch que lhe ofereçe armas avançadas para poder matar seus inimigos. Durante o jogo, surgem várias ocasiões onde você deve escolher entre salvar a vida (melhor dizendo, alma) de alguém infectado por uma doença liberada por Lazarus ou pegar a alma moribunda do dito cujo para benefício próprio( rsrs é o que eu sempre faço). Conforme você vai salvando ou matando pessoas, você vai liberando poderes vampíricos que serão, em algumas partes do game, o seu salva-vidas. Se salvar a pessoa, você vai liberar os Poderes do Bem - direcionados à defesa - e, se você usar em benefício próprio a "alma" do grupo de pixels que simulam uma vida humana em perigo, você liberará os Poderes do Mal - direcionados ao ataque. Essas decisões selarão o seu futuro no jogo.

                                                                                                  
os personagns do jogo são:
jericho Cross ( o personagem principal: obs os dois jogadores o player 1 e 2 jogam com o mesmo personagens ou seja dois jerico's, sinistro né?), Lazarus ( o dito cujo que jericho liberou),Clay Cartwright, Jenkins, Shadow ,




Inimigos
Reaper, Gunslinger,Banshee,Oozer,
Kegger,Sniper, viper, Bandito, Brave


INFORMAÇÕES: WIKIPÉDIA (BR)



DOWNLOAD
SERVIDOR: ROMHUSTLER
TAMANHO DE CADA PARTE: 500MB EXETO A ULTIMA PARTE: 447 MB

sábado, 17 de novembro de 2012

DOWNLOAD ANDROID 4.0 PARA JXD S601

TRAGO AQUI UMA ROM DO ANDROID 4.0 PARA O JXD S601 QUE ENCONTERI NA INTERNET, PARA INSTALAR COPIE TODO O CONTEUDO QUE ESTÁ DENTRO DO ARQUIVO PARA SEU CARTÃO DE MEMORIA E LIGUE O JXD SEGURANDO O BOTÃO MENU E POWER (o botão que tem os 3 riscos e o de ligar ) que ele instala, veja o vídeo abaixo para ver como se faz) A INSTALAÇÃO VAI APAGAR TUDO QUE TEM EM SEU CARTÃO ENTÃO SALVE O NECESSÁRIO

 

ATENÇÃO: NÃO NOS RESPONSABILIZAMOS POR QUALQUER PROBLEMA QUE VENHA A ACONTECER COM SEU APARELHO POR USO DESTES ARQUIVOS( não que isso venha a acontecer, mas caso aconteça tá aqui o recado, fassa por sua conta e risco)

NOVO JXD S7300

  Recentemente adquiri um jxd s601 e achei ótimo, roda tudo de ps1 abaixo e jogos android, mas a jxd cada vez mais nos surpreende, quem vive ligado nesses smart games já deve ter visto o jxd s5100 deluxe e também o s602 que é bem parecido, veja uma imagem para relembrar:

eu achava esse e o s7100 os melhores, mas a jxd surpreendeu com esses consoles e agora lança o novo jxd s7300 que é muito parecido com o s5100 deluxe , veja o bichano
 na minha opinião seria mais legal se ele tivesse os analógicos embaixo e tivesse os botões físicos do android, como a foto abaixo:

mas como não é assim... gostei dele do jeito que é e logo de cara já achei show, e tem umas diferenças notáveis as que vou citar abaixo
* veja que ele é maior que o outro, esse tem tela de 7 polegadas
*os leds são diferentes
* os botões do android agora são virtuais e não físicos ( eu acho isso uma desvantagem)
*ao que parece não tem botão start e select
* esse tem os botões de ombro L e R e são duplos ou seja dois de cada lado totalizando 4
* desta vez a jxd introduzio outro analógico que agora são dois o que já tava mais do que na hora pois no meu s601 fica muito chato jogar brothers in arms só com a tela e apenas um direcional
* o android agora é 4.1.1
*tem dois altofalantes

veja abaixo a imagem com o comparativo entre os dois

clique na imagem para ampliar

Essas foram as principais diferenças que vi, mas vejam as especificações do site

ANDROID 4.1.1, de 7,0 polegadas (1024 x 600) tela de 5  PONTOs de toque capacitivo
dual core 1.5GHz CPU doisl joysticks, botões duplos LR, dois alto-falantes
100,00
jogos android , nove tipos de simulador de jogos
3 maneiras de controlar jogos, três formas de navegar na internet
a segunda geração de botões de jogo mapping e centro GameX


sistema operacional Andoid  4.1.1
mais rápido em velocidade de processamento, mais rápido na troca de tela, mais fluente em navegar na internet

tela de toque capacitiva de 5 pontos de 7,0 polegadas (1024 x 600),
a tela de 7.0 polegadas, proporciona  exelente experiência visual para visualização na web, assistir a filmes e
navegação de imagens  , a tela de toque capacitiva de 5 pontos faz o S7300 ter trans lucidez mais forte, toque mais sensível e um posicionamento mais preciso

DUAL CORE ARM Cortex A9 CPU 1.5GHZ 1GB DDR3 
seu desempenho é três vezes maior do que cpu de único núcleo.  reflete em todos os detalhes da operação: clicando em um ícone para abrir um aplicativo, navegando na web, mesmo rodando jogos pesados e assistir filmes em HD, tais operações são tão rápidas 

a segunda geração de mapeamento de teclas

  * Todos os
jogos andróid touch  podem ser jogados pelos botões físicos, toque será mais confortável e exato
*analógico direito : o mesmo que a Sony PSVita, vista de controle de jogos por uma rotação de 360 ​​graus
* analógico esquerdo: rotação de 360 ​​graus


bem gente isso foi tudo que tive paciencia de traduzir do site da jxd, caso queiram ver a matéria completa vejam nesse link http://www.jxd.hk/products.asp?id=627&selectclassid=009006

ou na página inicial da jxd http://www.jxd.hk

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

DOWNLOAD DINO STALKER PS2

  * ATUALIZADO 19 DE OUTUBRO DE 2013

* 1 JOGADOR
*COMPATÍVEL COM PISTOLA
*COMPATÍVEL COM OPL 0.8

Dino Stalker (Gun Survivor 3: Dino Crisis no Japão) é um jogo de tiro em primeira pessoa criado pela Capcom, que foi lançado para o Playstation 2, em 27 de junho de 2002. O jogo é um spinoff da série Dino Crisis de videogames e serve como uma semi-sequencia aos fatos de Dino Crisis 2. Embora possa ser desempenhado por outros meios, uma light gun é recomendado, uma vez que o jogo faz parte de uma série de jogos da Capcom que tenta colmatar o vácuo entre os jogos de light gun e os jogos tradicionais que permitem ao jogador um maior controle sobre seus movimentos no jogo.

Dino Stalker é a terceira parte da série Gun Survivor da Capcom(precedido por Resident Evil Survivor e Resident Evil: Survivor 2 Code: Veronica) Embora os jogos de Gun Survivor são uma offshot da série Resident Evil, Dino Stalker é o único jogo da série sem qualquer vínculo ao Resident Evil. Ele foi seguida por Resident Evil: Dead Aim.
jogo centra-se no personagem central Mike Wired, que é capturado em uma intensa luta de avião durante a Segunda Guerra Mundial. Mike é subitamente teleportado para outra dimensão, e tem de se defender contra um exército de predadores voadores de Pré históricos.

Quando ele deixa aquele lugar, ele vê mais dinossauros e deve adquirir armas para poder batalhar. Ele ouve uma voz em seu novo comunicador que está em seu punho, dizendo-lhe para encontrar uma garota chamada Paula. Quando ele acha Paula, ela simplesmente responde com a "trindade" antes de mais dinossauros aparecem. A trindade é na verdade um dinossauro com inteligência e pode enviar outros dinossauros para atacar você, como faz durante uma luta. A fim de ganhar a luta patrão contra trindade, você tem que disparar na trindade enquanto ela faz traços rapidamente em torno de um portão velho quebrado.

O final tem lugar dentro de um vulcão, preenchido com lava e um grande chefão que você tem que derrotar. Após a longa luta, Mike é enviado de volta a sua própria dimensão, no mesmo avião que estava em luta no início do jogo. Devido ao enredo, Dino Stalker serve como uma semi-seqüência aos acontecimentos de Dino Crisis 2.

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

DOWNLOAD CALL OF DUTY 3 PLAYSTATION 2 PS2

ATUALIZADO: 15 DE OUTUBRO DE 2013

*JOGO ONLINE ATÉ A DATA DESSA POSTAGEM : 8 DE NOVEMBRO DE 2012 AINDA É POSSÍVEL JOGAR CALL OF DUTY 3 ONLINE COM UM DVD ORIGINAL OU COM DNAS MODIFICADO

* COMPATÍVEL COM OPL E USBADVANCE para jogar online no opl coloque esse id no jogo:   FD 33 01 40 DC (PAL)  ou   4C 5E 01 30 DC (NTSC) E ATIVE O MODO DE COMPATIBILIDADE 8 PARA NÃO TRAVAR
 
Call of Duty 3 é o terceiro título da série Call of Duty, desenvolvido pela Treyarch, disponível para Xbox 360, PlayStation 2, PlayStation 3, PSP, Xbox e Nintendo Wii. Assim como os títulos anteriores da série, também ambienta-se na Segunda Guerra Mundial. Entretanto, o jogo é focado num momento específico da 2ª Guerra Mundial, a Operação cobra, que faz parte da Invasão da Normandia, e não numa série de batalhas como nas duas edições anteriores; Este é o único jogo da série a não ser lançado para PC.

Nunca num jogo se pôde controlar soldados de tantas nacionalidades diferentes, já que podemos controlar um soldado americano (Recruta Nichols), um soldado Inglês (Sargento James Doyle), um soldado Polaco (Tenente Bohater), e um soldado Canadense (Recruta de 1ª Classe Joe Cole). De maneira igual às séries anteriores, Call of Duty 3 começa com um pequeno tutorial, ensinando os movimentos básicos, como mirar, atirar granadas, agachar e rastejar.

Ao começar a primeira missão (Saint-lo), o jogador entra num caminhão com outros oficiais, quando um soldado atrasado começa a correr atrás do veículo e, neste momento, um pedaço de artilharia explode. O caminhão capota e o nosso soldado Nichols fica no chão e é ajudado pelos companheiros da infantaria, quando um deles é atingido na cabeça.

Depois, Nichols é ajudado a subir em um muro que o separa do inferno da guerra. Ele sobe o muro e começa o jogo.


MISSÕES
  • Saint-lo - Estados Unidos da América
  • The Island - Estados Unidos da América
  • Night Drop - Reino Unido/França
  • Mayenne Bridge - Estados Unidos da América
  • Falaise Road - Canadá
  • Fuel Plant - Reino Unido/França
  • Black Baron - Polónia
  • The Forest - Estados Unidos da América
  • Laison River - Canadá
  • Crossroads - Estados Unidos da América
  • Hostage - Reino Unido/França
  • Corridor of Death - Canadá
  • The Mace - Polónia
  • Chambois - Estados Unidos da América

No modo de Multiplayer (ONLINE ATÉ A DATA DESSA POSTAGEM : 8 DE NOVEMBRO DE 2012 AINDA É POSSÍVEL JOGAR CALL OF DUTY 3 ONLINE COM UM DVD ORIGINAL OU COM DNAS MODIFICADO)podemos contar com vários mapas. Estes são:
Originais
-Abbaye du Deuil - Merville,França
-Arrête de Poisson - Angers,França
-Eder Dam - Kellerwald,Alemanha
-Le Chateau - Mayenne,França
-Fort du Crâne - Verdun,França
-Fuel Plant - Autun,França
-Carrefour de l´homme mort- Les Ormes,França
-Rue du Rasoir - Rouen,França
-Forêt d´ecoves - Argentan,França
Bonus
-Champs - Champagne, França

*INFORMAÇÕES: WIKIPÉDIA

DOWNLOAD
SERVIDOR: ROMHUSTLER
TAMANHO DE CADA PARTE: 500mb EXETO A PARTE 6: 9mb

CLIQUE AQUI PARA VER COMO BAIXAR E GRAVAR OS JOGOS



quinta-feira, 1 de novembro de 2012

(rumor) PLAYSTATION 4 PODERÁ TER PROCESSADOR DA AMD



O site VG247 afirmou, que o sucessor do PS3 já estaria pronto e que alguns estúdios já teriam seus kits de desenvolvimento. Intitulado “Orbis”, o projeto não é chamado como PlayStation 4 pela Sony e não tem hardware japonês em seu núcleo: a plataforma roda em uma placa AMD A10 em estilo APU, ou seja, combina processador e placa gráfica em um só chip.

Conforme apurou o site, há quatro diferentes versões do kit de desenvolvimento, sendo que a mais recente trata-se de um “PC modificado”, sua antecessora era apenas uma placa gráfica e a terceira, prevista para janeiro, será mais próxima do produto final.

Sessenta quadros por segundo em 3D


As fontes do VG247 afirmam que o objetivo definitivo da Sony é que sua nova plataforma seja capaz de reproduzir jogos com resolução 1080p e 60 quadros por segundo mesmo com o 3D ligado. “Os kits possuem 8GB ou 16 GB Ram” , afirmou a nota, sem especificar exatamente o quão poderosa será a memória do aparelho.

Entretanto, o formato de mídia já é certo: “Certamente será o blu-ray”, confirmou a fonte. Outros pormenores do aparelho incluem um sistema de menus de usuário renovado – em que você poderá pausar o jogo e navegar, inclusive realizando tarefas paralelas como comprar DLC, sem sair da partida – conexões wi-fi, banda larga por cabo e HDMI, assim como já existe no PlayStation 3. As entradas serão idênticas ao modelo atual.

Por fim, foi dito que o novo console virá com um disco rígido de 256 Gb como padrão, mas não está claro se será um HDD normal ou SSD, que oferece acesso mais rápido ao conteúdo.

A Sony não confirma, mas o VG247 aposta em um anúncio do novo sistema ainda antes da E3 2013, que acontecerá em junho do próximo ano.

*informações: game hall
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

LISTA DE POSTAGENS